Menino do Moinho toma banho quente pela primeira vez

Ele ficou maravilhado com o chuveiro elétrico com a água quente, gritava de alegria dizendo “Isso aqui é muito bom!”

“Tia, quero estudar”

Um menino de 7 anos bateu pela manhã na porta do oratório São Domingos Sávio dizendo que queria estudar. Élida, a coordenadora o acolheu e perguntou onde estavam os pais. Ele informou que a mãe havia morrido e o pai no momento estava bêbado.

Ela o colocou para dentro servindo o café da manhã e apresentando o local.

Foram investigar sua história e encontraram uma senhora que cuidava do menino, e contou mais detalhes: a mãe registrou somente em seu nome, pois havia brigado com o pai.

Quando o garoto completou 2 anos ela morreu. O pai tem contato com ele, mas não conseguiu registrar a criança.

A Aliança então mobilizou-se para tentar resolver a situação.

Enquanto isso, cercamos de carinho este pequeno tão esperto.

A descoberta de um novo mundo

Certo dia um casal amigo da Aliança que costuma proporcionar um final de semana para as crianças atendidas na favela do Moinho, perguntou se havia alguma criança nova que poderiam levar.

O escolhido foi este garoto. O menino nunca havia saído da favela e cada coisa simples era uma descoberta incrível. “Tia, como o pão fica assim com essas marcas?” – se referindo ao pão quente saindo da sanduicheira.

Ele ficou maravilhado com o chuveiro elétrico com a água quente, gritava de alegria dizendo “Isso aqui é muito bom!”

Sua verdadeira identidade

Essa criança está sendo acompanhada de perto pelas missionárias que estão na fraternidade do Moinho. Num certo dia na capela, o menino ficou impressionado com os quadrinhos da via sacra ao redor da capela.

Ele olhava um por um repetidas vezes, até que se aproximou da missionária e falou: “Tia, por que Jesus morreu um monte de vezes?”

A missionária então, aproveitou para catequizar o pequeno dizendo que Jesus morre cada vez que machucamos o próximo ou pecamos.

Tia, Jesus é muito Bom, né?” – visivelmente emocionado. Foi então que a missionária propôs que eles fizessem ali uma breve oração.

Logo, ele levantou as mãos, fechou os olhos e com a simplicidade típica das crianças disse: “Agora quem é filho de Deus canta comigo“.

A canção que ele gosta é aquela que diz “como é bom sentir seu amor tocar em mim“.

Entendemos que a nossa missão com ele, muito mais do que jurídica e assistencial, é mostrar que sua verdadeira identidade é de ser um filho muito amado de Deus.

Faça sua doação hoje mesmo ou se torne um sócio da Aliança

Queremos auxiliar mais famílias. Sua doação é muito importante para que projetos como os do Oratório no Moinho possam continuar.

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password