Maternidade é vocação?

Mulher segura um bebê nos braçosA Santíssima Trindade nos ensina na criação que, dar de Si é uma das principais características do Amor, e que a plenitude do ser passa pela aceitação desse dom: a doação de nós mesmos! Nisso, a maternidade se mostra uma resposta sublime e um modelo de profunda doação.

A verdadeira mãe

Primeiramente, ser mãe não é um hobby, é um chamado a colaborar com Deus na criação. Uma graça que exige compromisso, entrega, consciência e que não se resume em gerar no ventre mas também no coração!

Ao permitimos que o Espírito Santo nos modele, vamos compreendendo a graça da maternidade e, a cada filho que nasce, além de colaborarmos com Deus na formação da humanidade, o Senhor vai nos transformando em mulheres plenas e convictas de nosso chamado no mundo!

Quando jovem e namorando conseguia me ver casada, mas não mãe. Vislumbrava uma carreira e os “louros” concedidos por ela.

Investia nesse sonho quando descobri que estava grávida do primeiro filho, Gabriel. O seu nascimento só me fez voltar mais à carreira, pois, queria dar o melhor financeiramente para ele.

Uma vida que cura

Um segundo filho sequer passava pela minha cabeça e muito menos pelo meu coração. Ao invés disso, no 8º ano de casada, em meio a uma crise, engravidei pela segunda vez!

Mas, durante a gestação do Miguel, Deus foi nos curando e nos restaurando no amor.

Eu não queria mais filhos! Estava empenhada em convencer o Mariano a realizar uma vasectomia. Não deu certo e, eu acabei desistindo.

Usávamos os métodos contraceptivos populares, até que ouvimos falar sobre e resolvemos conhecer melhor o Método Billings. O Miguel tinha 2 anos e veio a gravidez do Daniel!

Embora meu coração já estivesse mais “amolecido”, a 3ª gestação sem planejamento me assustava e estava decidida a fazer laqueadura.

Então, em 2011, no 6º mês de gestação do Daniel, nós fomos apresentados à Aliança de Misericórdia.

Abertura à vida

Nesse tempo, a missionária celibatária Mariana da Cruz proclama a profecia em nossas vidas: “não acho que você não deva fazer a laqueadura apenas por ser errado diante da Igreja, mas porque Deus quer mais de vocês! Isso será testemunho em vossas vidas!”.

Num sonho alguém disse: “Agnes, Nossa Senhora pediu para eu te falar que vocês terão mais um filho, quando se tornarem missionários de vida!”. Em 2016 respondemos ao chamado.

Em 2017, Deus começa a mover o desejo de ter mais um filho, ou melhor, filha! Expressei isso ao Mariano e, para ajudar, Daniel, em seu aniversário, fez seu pedido pra Jesus: “Uma irmãzinha”.

Assim, com a ajuda do MOB, engravidei! Deus foi fiel e realizou o desejo de nossos corações: uma gravidez planejada, profundamente desejada e a menina que sonhávamos.

Em fevereiro de 2018 nasceu nossa Stella Teresa! Profunda alegria em nossas vidas e, a definitiva confirmação da minha vocação: A MATERNIDADE!

Contudo, ela poderá salvar-se, cumprindo os deveres de mãe, contanto que permaneça na fé, na caridade e na santidade” (1 Tim 2, 15).

Desejo que assim como eu, cada mulher descubra o sentido profundo do gerar e, com a ajuda de Maria Santíssima, possamos formar homens e mulheres para Deus. Santos para os próximos tempos!

Agnes Cristina da Luz Silva

Missionária na Comunidade de Vida

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password