Funcionárias dos CEI’s participam de curso de primeiros socorros

As educadoras e funcionárias dos Centros de Educação Infantil Misericórdia I e II (CEI) participaram de um curso de primeiros socorros.

Uma ação para prevenir

Funcionárias exibem certificado de primeiros socorros.
Funcionárias exibem certificado de primeiros socorros.
Funcionária realiza treinamento prático de primeiros socorros
Funcionária realiza treinamento prático de primeiros socorros.
As aulas de primeiros socorros foram teóricas e práticas
As aulas de primeiros socorros foram teóricas e práticas.

O curso é obrigatório para todo estabelecimento de educação infantil; os profissionais recebem instruções teóricas e práticas ministrado por profissionais da saúde, para sejam capazes de socorrer os pequenos em caso de emergência.

Ao final todas as funcionárias receberam o certificado de conclusão do curso.

Lei Lucas

Em setembro de 2017, Lucas Begalli Zamora, de 10 anos, morreu ao se engasgar com um lanche durante um passeio escolar. O caso aconteceu em Campinas (SP) e infelizmente nenhuma das educadoras estavam capacitadas para realizar o procedimento correto chamado manobra de Heimlich, de desengasgo.

A família de Lucas não cessou de lutar para que se tornasse obrigatório em estabelecimentos de ensino, a capacitação dos funcionários para os primeiros socorros.

O projeto se concretizou e o Congresso Nacional aprovou, em 2018 o Projeto de Lei 9468/18, dos deputados Ricardo Izar (PP-SP) e Pollyana Gama (PPS-SP).

A proposta obriga as escolas, públicas e privadas, de educação infantil e básica a fazerem curso de capacitação de professores e funcionários em noções básicas de primeiros socorros. Essa obrigação vale também para estabelecimentos de recreação infantil.

Penalidades

A unidade de ensino que não cumprir esta norma poderá receber uma multa e até mesmo ser cassado o seu alvará.

O objetivo do treinamento é possibilitar que os professores consigam agir em situações emergenciais enquanto a assistência médica especializada não for proporcionada.

Com informações de Câmara dos Deputados

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password