Está aqui alguém que é maior que o Templo

A respeito do sábado está escrito: “As [vossas] celebrações lunares, os sábados, as reuniões de culto, as festas e as solenidades são-Me insuportáveis”. Considerai esta palavra: “Não são os sábados atuais que Me agradam, mas o sábado que Eu farei quando, tendo posto fim ao Universo, fizer surgir um oitavo dia que será a aurora de um mundo novo”.

É por essa razão que celebramos com alegria o oitavo dia, em que Jesus ressuscitou dos mortos e Se manifestou, para depois subir aos Céus. A respeito do Templo, evocarei o erro dos infelizes que puseram a sua esperança no edifício, a pretexto de ser a casa de Deus, em vez de a porem no Deus que os criou. […]

Examinemos se ainda existe um Templo para Deus. Sim, existe, e está lá, onde Ele mesmo afirma tê-lo construído e adornado. Porque está escrito: “Edificarão Jerusalém com magnificência, e nela a casa de Deus” (Tb 14,5). Constato, pois, que esse Templo existe.

Mas como construí-lo em nome do Senhor? Escutai. Antes de termos fé, o nosso coração era uma habitação frágil e caduca, parecida com um templo construído pela mão do homem. Estava cheio de cultos a ídolos e servia de covil aos demônios, de tal forma os nossos empreendimentos iam contra os desígnios de Deus.

Mas “edificarão Jerusalém com magnificência, e nela a casa de Deus”. Vigiai para que esse Templo seja construído “com magnificência”. Como? Recebendo a remissão dos pecados, pondo a nossa esperança no seu nome, tornando-nos homens novos, recriados como na origem. Então Deus habitará verdadeiramente no nosso coração, que se tornará sua morada.

Epístola dita de Barnabé (c. 130), Evangelho Quotidiano

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password