fbpx

Em busca de pérolas preciosas | Vítimas da Misericórdia

ladainha da humildade
Moritz320-canva.

“O Reino dos Céus também é como um comprador que procura pérolas preciosas. Quando encontra uma pérola de grande valor, ele vai, vende todos os seus bens e compra aquela pérola.” (Mt 13, 45-46)

O verdadeiro valor das coisas

Existem inúmeras comparações com as quais se fala do Reino de Deus.  Há um só Reino e muitas formas de vivê-lo aqui. E quando Mateus traz a imagem da pérola preciosa, fala de um comprador que, ao encontrar uma de grande valor, vende tudo e a compra.

Você já conheceu alguém que, tendo passado pelo teu caminho, despertou em você os olhos para coisas mais altas? Ou te chamou a atenção para algo além dessa terra aqui? É como se te mostrasse a existência do Reino, que brilha bem mais do que todos os tesouros dessa vida!

Em um mundo onde os valores parecem invertidos, onde se dá exacerbado valor ao que passa e mínima importância ao que não passa, fica difícil reconhecer joias raras e caras para o Reino de Deus, e podemos deixar passar despercebidas algumas verdadeiras, dentro e fora de nós.

Estive doente e vieste me visitar

Sim! Dentro e fora de nós! Dentro porque algumas pessoas e situações nos revelam o melhor de nós. E fora porque estão, tantas vezes, escondidas em suas próprias misérias, nas ruas, nos hospitais, em lugares que nunca pensamos ser possível encontrar tesouros.

Quantas pessoas sabemos que precisam agora, neste momento, de uma visita? Talvez um enfermo no leito de um hospital ou numa cama em sua própria casa, solitário, abandonado… É nesses feridos que, quando temos a coragem de olhar profundamente, podemos nos encontrar com o próprio Cristo.

E eis aí nosso MAIOR TESOURO: CRISTO! Esse encontro também nos torna parte do sofrimento do outro, dos sacrifícios oferecidos todos os dias, e podem nos lembrar o quanto um simples gesto, sorriso e olhar pode mudar a vida de alguém! Saímos do fechamento das nossas dores, quando tocamos a dor do nosso irmão.

Talvez eu e você tenhamos nascido para cuidar dos outros e, por nos perdemos em tantas distrações, acabamos por nos afastar do melhor que temos dentro de nós mesmos! E mais, acabamos por perder pérolas pelo nosso caminho!

Tocar as chagas de Cristo

Certa vez, em um cidadezinha de uma região montanhosa de Portugal, em meio a casas bem simples, encontramos um desses tesouros. Uma mulher, acamada há anos, desde bem nova, com uma roupa e lençóis mais brancos que muitas alfaias, nos chamou atenção.

Uma doença grave a condenou àquela cama! Fato esse que ela não via como castigo, mas como presente de Jesus. Como pode isso? Seria ela apenas conformada com sua enfermidade e situação? Não! Havia mais ali. Ela aprendeu a encostar suas dores e feridas nas dores e feridas de Cristo, na cruz.

Aprendeu que sua oferta, unida à d’Ele, poderia continuar nas almas o processo de resgate. E aquela pérola, ali naquele vilarejo e na região, tornou-se lembrança de um Reino para além daqui, um renôvo constante de fé que ergueu tantas vezes o olhar do povo para Deus.

E, apesar desse parecer o único fruto, existe um brilho que não vemos: a oferta escondida de um martírio branco, que alimenta a Igreja e que é fogo nos seus pés missionários!

Frutos para a vida eterna

E assim como ela, vimos nascer um grupo grande de nosso Carisma, em Fortaleza, através daquela jovem Celina, que ao descobrir o câncer, ofereceu todas as dores a Jesus, pelas almas, pela conversão de seus amigos, para que a Aliança fosse fértil ali… e quanta vida Celina gerou! Quantos tesouros colhemos de sua entrega!

Na nossa Comunidade, quantos de nossos irmãos foram transformados pelo outro, pelo olhar, pelo toque, pela escuta! Incontáveis! E tantos outros renasceram por descobrirem o dom que podem ser na vida dos outros?!

Muitos irmãos, nesse Carisma, sentem como missão pessoal essa de cuidar de irmãos enfermos, de visitar hospitais… Não para se realizarem indo até lá, mas porque ali existem verdadeiros tesouros da nossa Igreja.

Sim! Eles são tesouros e fermento de fé, se ajudados a transformar cada dor em amor, ofertando suas enfermidades às chagas de Cristo, que redime nelas a humanidade.

O sentido de tudo

Há sim uma grande realização ao cumprir essa missão por Deus confiada e por descobrir-se como peça importante na Igreja!

Tanto de quem oferta suas dores para ser sustento da missão dos irmãos, quanto de quem é chamado a encontrar essas pérolas preciosas, essas Vítimas de Misericórdia, esses pedaços do Reino aqui e, que são como os mártires, sementes para o crescimento da fé em tantas terras.

 Vanessa Paula, missionária celibatária da Aliança de Misericórdia

0 Comments

    Leave a Comment

    um × 5 =

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password