Desafios para ajudar os que mais precisam durante a pandemia

Com as fases do Plano São Paulo, nossos projetos sociais, considerados trabalhos essenciais e impossíveis de serem realizados em formato home office, possuem autorização para atuarem presencialmente.

O desafio é grande, mas não paramos, não fechamos! Pelo contrário, o número de atendidos e de pessoas necessitadas procurando por ajuda aumentou.

Veja como estamos driblando os desafios e contando com a sua ajuda.

 

Casa Restaura-me

O atendimento permanece presencial, por ser uma atividade essencial. A capacidade normal é para atendimento diário de 450 pessoas, mas, atualmente, o número de frequentadores aumentou em 30%. Antes do decreto da fase vermelha, o projeto já chegava a atender 600 pessoas por dia.

Todos os funcionários foram vacinados contra a Covid-19. Por conta da reação que alguns tiveram, e que seguem de atestado, atualmente o projeto está com poucos funcionários atuando. Esses, estão se empenhando no revezamento entre as atividades para fazer o café da manhã, almoço, higienização, controle de entrada, entrega de kits, encaminhamentos, entre outras atividades.

Funcionamento diário das 8h às 16h30.

 

Casas Lares Aliança I e II

Com capacidade para acolhimento de 20 crianças e adolescentes, por ser um serviço essencial, continua com suas atividades normalmente.

Em relação aos funcionários, foi feito um escalonamento, a fim de que se evite horários de pico. Quanto aos funcionários com comorbidades previstas nas orientações do SITRAEMFA, aqueles que possuem possibilidade estão em atuação home office.

 

Casa Lar Maria Paola

Essa unidade também tem capacidade de acolhida para 20 crianças e adolescentes, seguindo os trabalhos sem interrupção. Todos os educadores permanecem em tempo integral no projeto. Já os demais funcionários (equipe técnica, gerência e auxiliar administrativo) tiveram o trabalho presencial reorganizado com revezamento de dias, e horários flexibilizados.

SASF

O projeto está em funcionamento das 8h às 17h, com revezamento da equipe em dois grupos. A cada dois dias, um grupo trabalha remotamente.

Todas as atividades com as famílias acompanhadas estão acontecendo de forma remota, por meio de ligações, mensagens via WhatsApp em grupos e individuais.

As oficinas estão acontecendo online, com entrega de kits aos alunos para a realização dos cursos.

Devido ao cenário da pandemia e tudo que tem gerado, o quadro de funcionários está reduzido, com colaboradores afastados. Mas, o projeto continua atendendo, acompanhando e prestando auxílio às 1000 famílias atendidas, na região de Taipas e Jaraguá.

 

CEI São Miguel

O ano letivo de 2021 foi iniciado dia 01 de fevereiro com 35% da capacidade, sendo o atendimento realizado em dois períodos: manhã e tarde, totalizando 70 crianças frequentando o projeto.

A prioridade foi voltada às mais velhas, que são atendidos em quatro turmas. Ficaram no atendimento remoto as duas turmas do berçário. Essa escolha foi baseada na segurança e cuidados com a saúde e maior risco de vulnerabilidade.

Foi um início adverso, com a necessidade de escutar as crianças, as famílias, analisar a bagagem trazida por cada um e assim dar continuidade ao trabalho com mais eficiência.

A coleta de dados mostrou que as atividades presenciais fizeram muita falta, tanto no âmbito de aprendizagem quanto na socialização.

Com este novo tempo que a cidade de São Paulo atravessa, as atividades seguem as normas previstas em lei.

 

CEI Misericórdia I e Misericórdia II

Possui capacidade de atendimento para 197 crianças. Com este novo tempo que a cidade de São Paulo atravessa, as atividades seguem as normas previstas em lei.

Diretoras e coordenadoras pedagógicas seguem em trabalho remoto.

CCA Pe. Pio

O projeto está trabalhando com atendimento remoto, além de disponibilizar plantão individual para as necessidades das famílias.

CCA São Domingos Sávio

Com atendimento normal a 120 crianças e adolescentes, neste período o trabalho está acontecendo de forma individual, com plantão de “tira dúvidas” e auxílio escolar.

CCA Vila Cuore

Seguindo as recomendações dos órgãos competentes, desde outubro de 2020 o projeto estava trabalhando com 20% da capacidade, não chegando ao todo, pois muitos pais optaram por não enviarem os filhos à unidade.

Em fevereiro de 2021, o projeto atendeu 35% da capacidade, isso já na fase laranja do Plano São Paulo.

Já com as novas medidas para a cidade, no dia 15 de março as atividades presenciais foram suspensas.

Nos ajude a manter essa ponte

De acordo com a demanda e a necessidade dos atendidos, os projetos atuam para mitigar as vulnerabilidades decorrentes da pandemia.

Para as famílias acompanhadas nos projetos educacionais que precisam de apoio, realizamos o auxílio com alimentação e kit de higiene e limpeza.

Por isso, precisamos de sua ajuda e assim levar o sustento, a esperança, o amor, o abrigo e a solidariedade para tantos que necessitam!

As famílias e os mais pobres estão implorando por ajuda!

Itens para doação

  • Alimentos diversos e cestas básicas;
  • Produtos de higiene pessoal: sabonete, pasta de dente e escova de dente;
  • Álcool em gel e máscaras;
  • Produtos de limpeza: água sanitária, sabão em pó e em pedra e desinfetante.

Entre em contato conosco: (11) 99831-9207 (Cristiane Araújo) ou cristiane@misericordia.com.br

Veja também: O número de bilionários cresce, e a fome também!

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password