Como ser um bom pai

Neste artigo do site Família.com.br saberemos de forma prática o caminho para ser um bom pai. Lógico que por vezes a situação pode causar medo e um sentimento de incapacidade, mas é um caminho belo e cheio de recompensas.

Abraçar a paternidade

Ser pai é uma grande bênção, independente de ser pai de sangue, ou pai do coração, pai é pai e nada pode negar este nobre chamado.

Nem sempre os homens estão prontos para serem pais, mas dada qualquer situação, ser pai exige responsabilidades, traz consigo muitas preocupações, dores de cabeça, ansiedades, temores; mas também traz uma grande e única felicidade que enobrece o caráter do homem, que o eleva e traz amadurecimento.

Então, seguem algumas dicas para orientá-lo nesta tarefa tão linda:

1. Participe ativamente da vida de seu filho

Com a chegada de uma criança ao lar é preciso fazer muitas mudanças. Primeiro que para ser um bom pai será preciso haver esforço e dedicação de sua parte. A criança exigirá cuidados permanentes, atenção e carinho constante.

2. Crie e fortaleça o laço

Fortaleça esse laço participando de cada transformação e acontecimento da vida do seu filho. Comece pelas pequenas coisas. Não tenha medo de sujar-se, vá e troque a fralda do bebê, mantenha esse contato tão importante com ele, prepare um banho morninho, dê banho, seque-o, ajude-o na alimentação através da mamadeira.

Passe um tempo com ele, converse, cante para ele e à medida que crescer ensine-o a brincar, a andar e a correr. Esse laço afetivo se torna tão forte que na fase adulta seu filho olhará com gratidão em seus olhos por ter tido um pai presente.

3. Esteja presente

Estar presente é outro fator, você precisa disso e a criança também. Toques e carinhos, manter a presença escolar, vá às reuniões de pais e acompanhe o desenvolvimento infantil.

4. Dê bons exemplos

Ser pai exigirá certo malabarismo de sua parte. Você precisará pensar não como alguém sozinho no mundo, mas como alguém que tem uma semente de vida e que precisa dar bons exemplos para que tenha orgulho da criação que deu.

Confúcio disse que: “Quando vires um homem bom, tenta imitá-lo; quando vires um homem mal, examina-te a ti mesmo”.

Isso faz com que analisemos nossa própria conduta, pois não significa que iremos acertar sempre, mas que nos esforçaremos ao máximo para não errar e isso demonstra o desejo de fazer o correto e dar nosso melhor.

Essa conduta nos levará a ser pessoas de sucesso, cidadãos honestos e a nortear nossa vida com boa vontade e honra, servindo de exemplo para todos a nossa volta. Não podemos confundir atenção emocional com material, necessitamos compreender que o amor não pode ser substituído ou comprado.

Portanto, não tente comprar seu filho com brinquedos ou satisfazê-lo dando dinheiro, no final sua presença e constância é o que o fará alguém bom e diferente das crianças rebeldes que vemos.

5. Pense na família

Um ótimo guia é aquele pontuado sob as bases familiares. Tenha a plena certeza de que você nunca deixará de ser pai e isso implica responsabilidades que devem ser cumpridas e priorizadas dentro dos laços matrimoniais, isso dará segurança ao seu filho.

6. Dê seu apoio à esposa

Mais do que nunca sua esposa precisará do seu apoio, principalmente nessa fase de mudanças e novas adaptações. Tente, se esforce para não estressá-la com tolices ou implicações.

Compreenda o momento dela, as necessidades dela e as mudanças de humor. Seja um marido presente, amigo, um parceiro com o qual ela possa contar, desde a acordar para cuidar do pequenino, até ajudá-la a se acalmar quando o bebê não quiser parar de chorar!

Segundo fonte de Família.com.br

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password