A colaboração de todos na vida política

Queremos tocar um assunto para muitos causa certo receio que é a vida política. Não num sentido partidário, mas com compromisso necessário de todo cristão de estar atento a esta dinâmica tão importante, que afeta todos sem distinção.

O que é Política?

Antes de conceituar o que seja, é importante compreender com a Igreja, que a política não é o que entendemos no dia-a-dia. Muitas vezes quando tocamos nesta palavra quase que de forma automática vem outra junto – corrupção.

Por isso, existe tanta resistência para se falar sobre ela.

Sendo assim, vamos renovar a nossa ideia sobre o assunto, que por mais que não queríamos, vai sempre nos afetar.
A política num primeiro aspecto é um meio de realizar o bem comum.

Este bem comum é “o conjunto de condições da vida social que permitem, tanto aos grupos, como a cada um dos seus membros, atingir mais plena e facilmente a própria perfeição”.

Para nós que cremos, a perfeição consiste na possibilidade de termos a liberdade para buscar a Deus que é o nosso fim último, e razão da nossa existência.

O que é o bem comum?

O Bem Comum, é, em primeiro lugar, compromisso de cada um de nós, e por isso, não se trata de usufruir da política para um bem particular. Por isso a Doutrina Social da Igreja (DSI) trata de 3 princípios:

Da Liberdade: que todos possam se realizar como pessoa dentro da esfera política.

Da Verdade: que consiste na transparência e honestidade, não aceitando a mentira como norma social.

Da Justiça: que Santo Tomás de Aquino classificou bem como “dar a cada um o que é devido”, ou seja, nem a mais, e nem a menos, a justa medida.

Compromisso de todos

Com base nesses princípios entendemos que a política é responsável por servir o povo, de maneira que este possa ter meios de realizar a sua condição natural e sobrenatural.

Fica o nosso compromisso de criar maior interesse, porque se nós cristão não estivermos nesses ambientes para construir um mundo de Liberdade, justiça e Verdade, outros entraram para instaurar uma cultura de morte com aborto, a corrupção, as drogas e a ideologia de gênero.

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password