A virtude da perseverança

“É de perseverança que tendes necessidade para cumprirdes a vontade de Deus e alcançardes o que Ele prometeu”. Hb 10, 36

A virtude da Perseverança

O autor da Carta aos Hebreus nos coloca a perseverança como meio indispensável para cumprir a vontade de Deus e alcançar a promessa.

Meditando sobre esta palavra, somos levados para a passagem de Romanos, onde São Paulo diz que “a tribulação produz a perseverança, a perseverança a virtude comprovada, a virtude comprovada a esperança e a esperança não decepciona” (Rm 5, 4-5).

Logo, entendemos que a perseverança é gerada pela tribulação. Se não há tribulação, não há motivos para perseverar. São Tiago fala em sua carta que devemos “ter por motivo de grande alegria o serdes submetidos à múltiplas provações, pois sabeis que a vossa fé, bem provada, leva à perseverança” (Tg 1, 2-3).

Entendemos que a tribulação, quando é vivida unida ao Senhor, nos leva a exercer a virtude da perseverança, logo, quanto mais tribulações, mais perseverantes nos tornarmos. Esta perseverança, diz o apóstolo, produz a virtude comprovada, que produz a esperança.

Esperança ativa

Daqui se pode ver claramente que perseverar e esperar não significam o mesmo, pois somente quem sabe perseverar e crescer diante das tribulações pode dizer que tem esperança.

Esta não é uma atitude passiva, como alguém que espera que outro faça, enquanto se permanece no mesmo lugar.

A esperança que precisamos é ativa e nos lança para frente, “esquecendo o que fica para trás”, como diz São Paulo. Como podemos viver isso no nosso dia a dia?

Quem pode nos ensinar um caminho é Santa Teresa de Jesus. No seu livro “Caminho de Perfeição”, ela nos faz um convite a perseverar no caminho com Deus e coloca até onde precisamos ir para conquistá-la:

“(…) digo que importa muito, e tudo, ter uma grande e muito determinada determinação de não parar até chegar a ela, venha o que vier, suceda o que suceder, trabalhe-se o que se trabalhar, murmure quem murmurar, quer lá se chegue, quer se morra no caminho, ou não se tenha ânimo para os trabalhos que nele há …” (Cap. XXI, 2).

Portanto, não é suficiente estar determinado, é preciso ter uma “determinada determinação”.

Permanecer de pé

O caminho é longo, cheio de obstáculos, e a íngreme subida pode assustar-nos e nos fazer querer voltar atrás. Nos evangelhos, Jesus disse aos seus apóstolos: “Aquele, porém, que perseverar até o fim, esse será salvo (Mt 10, 22). Logo, só serão salvos aqueles que permanecerem até o fim.

No original grego, a palavra perseverar significa também “aguentar, suportar, permanecer de pé”. Isso nos ajuda a entender que tipo de perseverança Jesus está pedindo.

Somente aquele que permanecer de pé diante das tribulações, assim como Maria que “permanecia de pé” diante do sofrimento de seu filho na cruz (cf. Jo 19, 25), pode conseguir o prêmio da vida eterna.

Diante dos sofrimentos que a vida nos traz, tentações, tribulações, entre outros, corremos o risco de cair algumas vezes, e aquele que quer chegar até o fim deve contar com algumas quedas pelo caminho. Elas nos ajudarão a levantar com mais ânimo e seguir adiante.

A âncora da alma

Nossa maior tentação, e neste ponto o demônio coloca grande parte do seu empenho, será desistir e permanecer caídos. Perseverar não significa “nunca cair”, mas sim “sempre levantar”. Só assim conseguiremos a virtude da esperança.

Ela é a “âncora da alma, segura e firme” (Hb 6, 19). Aquele que chega aqui, não teme voltar, pois seu coração está ancorado num porto seguro. Por isso, São Paulo pode dizer que “a esperança não decepciona”, porque “é fiel quem fez a promessa” (Hb 10, 23).

Santo Irineu, padre da Igreja, já afirmava no século II: “é esta, pois, a glória do homem: perseverar e permanecer no serviço de Deus”. Estejamos dispostos a perseverar até o fim. Quanto maiores forem as lutas, maior será o prêmio.

Vale a pena trilhar este caminho, pois como dizia Santa Teresa: “é justo que muito custe o que muito vale”. Vamos juntos e que Deus nos ajude com sua graça, pois “sem Ele nada podemos fazer” (Jo 15, 5).

Francisco Luis, missionário de vida na Venezuela

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password