A Oração do Reino

O que o Pai-Nosso tem a nos dizer?

O Pai-Nosso é a oração mais rezada pelos cristãos (católicos e evangélicos) e talvez a mais incompreendida!

Passa despercebido pra nós que esta oração é diferente de todas as outras, pois foi a única que saiu dos lábios do próprio Jesus, a única que Ele ensinou! Como é bonito pensar que cada palavra desta oração foi formulada com carinho por Jesus, e que nela, Jesus expressou aquilo que de mais precioso ele considerava em sua relação com Deus. Por isso, cada expressão da oração é poderosa!

Cada expressão é revolucionária!

Foi dito que a maior tragédia da humanidade é que “os que rezam não fazem a revolução e os que fazem a revolução não rezam”. Alguma coisa está errada!

Nesse momento social conflituoso que vivemos aparecem sempre os “messias de plantão” dizendo que tem as soluções para os problemas da sociedade. Cada um defendendo sua ideologia, seu partido, mas no fundo, todos ignorantes da solução que o próprio Deus já deu a este mundo, contida na oração do Pai-Nosso! Bastaria que levássemos a sério o que rezamos, e o mundo, a sociedade, seriam muito diferentes!

De forma sintética, vamos tentar trazer à tona o poder existente em cada palavra, para que com a graça de Deus, a Geração Acordi seja mesmo uma geração que mostre ao mundo a força revolucionária do Evangelho!

Entendendo o Pai-Nosso

A primeira parte do Pai-Nosso expressa os anseios profundos do coração que Jesus ergue ao Pai. A segunda parte são súplicas feitas ao Pai pelas maiores necessidades da nossa existência. Iremos nos ater a primeira parte!

A oração começa chamando Deus de Abba, papai! Essa já é a primeira revolução que Jesus ensinou: mudarmos radicalmente a imagem de Deus que trazemos na cabeça!

Tudo o que trazemos em relação à Deus que não corresponda a uma relação afetuosa, carinhosa, de confiança e liberdade, como a relação terna de criancinha com seu pai, devem ser quebrados imediatamente! Já aqui precisaríamos fazer uma grande revisão de vida: como eu me relaciono com Deus?

Santificado seja o vosso nome

Depois Jesus continua: “Santificado seja o vosso nome”. O nome Pai é Santo! Temos que levar a sério e respeitar isso!

Se eu sou filho, devo aprender a tratar os outros como irmãos! Não porque eles mereçam, mas porque eu amo e honro o Pai do céu, e quero que seu nome seja santificado cada vez mais neste mundo! Aqui deviam cair por terra as inimizades, desrespeito, violência, vingança, injustiça etc.

Aqui deveria ser destruído toda raiz de egoísmo, de fechamento, que nos isola uns dos outros, e nos torna indiferentes aos sofrimentos dos irmãos! É tão contraditório um cristão que vive assim!

Venha o teu Reino

A oração segue com um pedido muito forte: “Venha o teu Reino”. Como é impressionante constatar que pedimos todos os dias ao Pai que o seu Reino venha, mas nos comprometemos tão pouco com este Reino na nossa vida.

Muitos cristãos não saberiam nem explicar o que significa o Reino para eles. Contudo, o fato de tê-lo inserido na oração mostra o quão importante é o Reino de Deus pra Jesus!

O Reino de Deus é a vida que Deus deseja para todos nós: uma sociedade transformada pelo amor; relações humanas transformadas pela compaixão; instituições transformadas pela misericórdia!

É muito comum vivermos uma religiosidade descomprometida com o Reino de Deus! Nossas atitudes, palavras, contribuem para que Deus venha reinar na nossa família, escola, trabalho, comunidade?

Seja feita a vossa vontade

E por fim, Jesus exorta: “Seja feita a vossa vontade, assim na terra como céu”. Este pedido é para os corajosos, para aqueles que compreenderam que a nossa vontade, em comparação à vontade do Pai, é sempre pobre, pouco frutuosa, medíocre!

Jesus não está nos proibindo de fazer a nossa vontade, mas nos abrindo um horizonte novo e muito mais alto do que seríamos capazes de alcançar: nós podemos, somos capazes, de fazer a vontade do Pai! Isso é maravilhoso, inédito!

Não estamos mais sujeitos aos condicionamentos desta vida, mas apesar deles, podemos viver numa dinâmica de liberdade e felicidade que nem as piores tragédias deste mundo podem destruir! Contudo, para isso é preciso uma decisão: ou passamos a vida fazendo a nossa vontade ou a vontade de Deus!

Não podemos fazer as duas vontades ao mesmo tempo! E isso exige deixar de ser o centro da própria existência e aprender a mortificar nossa vontade quando for necessária, exige humildade para reconhecer que somos criaturas e não o criador, exige confiança radical no projeto de amor que o Pai tem por nós e de que é Ele que conduz a nossa vida, mesmo quando não conseguimos perceber!

Desejo pelo Reino

Então: Pai, Santidade, Reino de Deus, Vontade de Deus! Que essas palavras, assim como foram para Jesus, sejam a bússola da nossa vida, e com coragem, mostremos ao mundo que somente com oração profunda, autêntica, seremos capazes de mudar este mundo, dando continuidade a única e verdadeira revolução que Jesus iniciou: o Reino de Deus!

Pe. Leandro Rasera

Padre da Aliança de Misericórdia

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password