fbpx

Vínculos da comunidade de vida em São Paulo – uma celebração emocionante

Aconteceu no dia 13 de dezembro os vínculos da comunidade de vida de São Paulo e também a Missa em ação de graças pelos 10 anos dos vínculos perpétuos das irmãs celibatárias.

Clima de celebração

O clima era de grande paz. Todos os presentes para a celebração tinham no coração a certeza da entrega da vida a Deus, por meio do Carisma da misericórdia.

No começo da celebração, padre Custódio, presidente da Obra, chamou as irmãs celibatárias para que cada uma partilhasse o sentimento neste dia. Vitalina, em missão no Alto Solimões, no Amazonas, contou uma experiência interessante, de que os indígenas, percebendo a presença de Deus nos missionários, fazem questão de tocar nem que seja em suas vestes para “buscar a proteção de Deus”.

O sacerdote também mencionou que no dia 18 de dezembro, ele e padre Luiz Fábio completarão 10 anos de ordenação sacerdotal.

A presença de Deus

A emoção estava presente no local quando, durante a homilia, padre Custódio se dirigia especialmente à comunidade de vida com palavras proféticas e consoladoras, que também exortavam à uma maior entrega a Deus.

Com as leituras da Liturgia do dia em mãos, ele revisitou as escolhas e desafios da comunidade de vida diante da situação atual em que vivemos.

“Em alguns momentos, pelos nossos erros e pelos nossos pecados, nós deixamos faltar a presença de Deus”. Partilhou as diversas dificuldades e continuou: “mas Deus tem uma promessa para o Movimento”.

“Meus irmãos, Deus está fazendo uma promessa para nós: não nos faltará mais a presença do Senhor! Precisamos ter uma fome e uma sede constante da Sua presença entre nós”.

Continuando: “…a nossa missão (comunidade de vida) é ser o coração, e sem coração o Movimento terá um infarto”.

Fez um apelo para retomar com fervor a vida de oração sem a qual não se pode responder o chamado. Ele compartilhou um dado curioso a respeito de uma prática de São João Paulo II, que ao contrário da maioria, organizava sua agenda colocando primeiramente os horários de oração e, a partir daí, encaixava os compromissos.

Gratidão de renovação

Exortou a louvar por cada providência e pessoa que chega, quando recebermos alguma calúnia ou difamação e por cada cruz que aparece. Também, recordou que a oração carismática, no Espírito, deve ser cultivada nas fraternidades, assim como o dom das profecias.

Depois, entre lágrimas, agradeceu a todos pela fidelidade e entrega de cada um ali presente:

“Quero daqui a 10 anos celebrar novamente, já não como presidente, a consagração de vocês. Mas, quero agradecer a cada um de vocês pela doação diária, pela pobreza que vocês vivem…

Como irmão mais velho, eu quero hoje receber os vínculos de vocês e agradecer por mais esse ano que nós vivemos juntos os sofrimentos, calúnias, dores…
E mesmo assim, nos nossos limites, têm irmãos mais novos que ainda vão se vincular. Que bom que é fazer parte dessa família”.

Confira a homilia completa em nossa página do Facebook.

Durante o rito tradicional, pediu para que durante a ladainha todos os vinculados se prostrassem juntamente com os celibatários para expressar a total entrega ao Carisma nesses 20 anos.

Ainda como um destaque, professaram os vínculos de vítima da misericórdia pela primeira vez duas pessoas: Iraci Radguieri Andrade e Isabel Ribeiro.

Ao final da Missa, aconteceu a renovação da consagração à Maria, de todo o Movimento.

Louvamos a Deus por tantas graças e que nossos irmãos da comunidade possam irradiar a presença de Deus em cada missão onde forem enviados.

0 Comments

    Leave a Comment

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password