fbpx

Theotókos: Maria não é qualquer Mãe!

No dia das mães devemos homenagear aquela que é a maior das mães, a mãe da humanidade e aquela que foi digna de ser chamada Theotókos: Maria, Mãe de Deus.

A Palavra Theotókos é uma palavra grega que só é usada para falar da Virgem Maria, como a Mãe de Deus.

A tradução mais precisa do termo seria: aquela que deu à luz a Deus. O termo é usado desde o começo, quando a Igreja primitiva já reconhecia em Maria a Theotókos. O termo define e caracteriza uma verdade de fé, uma verdade que parte de uma reflexão da realidade e da teologia.

Da realidade, pois Maria é a mãe do Cristo – assim como nos fala a sagrada escritura -, mas teológica também, pois nela está um mistério muito profundo, uma virgem que concebeu um Deus que se encarnou, o Verbo que se fez carne.

Esse mistério profundo é atualizado em cada missa. A comunhão de Cristo passa por Maria, pois o sangue que corre nas veias de Jesus e é dado à nós é o sangue da virgem que o gerou com o Espírito Santo.

Essa antiga invocação cristã “Theotókos” é uma belíssima verdade de fé, a primeira e fundamental sobre Nossa Senhora.

Isabel cumprimenta Maria chamando-a de “Mãe do meu Senhor”, uma realidade da fé que existe desde o início da Igreja, mas que no concílio de Éfeso foi proclamada como Dogma da Theotókos, ou seja, serviu para acabar com qualquer suspeita ou dúvida que alguns céticos poderiam ter e que alguns hereges propagavam: a ideia de que Maria era mãe apenas de Jesus humano.

Mas o concílio nos diz:

“Um só e mesmo é aquele que é gerado pelo Pai desde a eternidade e aquele que nasceu de Maria como homem”.

Portanto, Maria é a Mãe de Deus.

Maria é também a nossa mãe, pois Jesus aos pés da cruz confiou a ela a maternidade de cada um de nós. E assim como toda mãe age, cada filho é visto de forma única e exclusiva, cada filho é amado de todo coração e de cada filho ela cuida, protege, ampara, corrige e ama de forma especial.

Peçamos a intercessão da Virgem Maria em nosso caminho, para que ela nos ensine o dom da maternidade e sempre nos conduza à Jesus.

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password