fbpx

São João Evangelista, amigo do Senhor

São João Evangelista, um dos doze apóstolos de Jesus e o escritor do 4º Evangelho é aquele que reclina a cabeça no peito de Jesus, aquele a quem “Jesus mais amava”, o mais novo dos Apóstolos.

A tradição nos conta que João deveria ter cerca de 21 anos quando foi chamado e era solteiro, pois vivia com seus pais.

O filho de Zebedeu e irmão de Tiago Maior foi um dos primeiros discípulos do Cristo. Pescador, João foi chamado a adentrar em águas mais profundas e lançar as redes do Evangelho por todo o mundo.

O Evangelho nos conta que João era discípulo de João Batista e quando ouviu João Batista declarar (cf. Jo 1, 35-37) “Eis o Cordeiro de Deus, Aquele que tira o pecado do mundo decidiu segui-Lo.

O temperamento de São João

No Evangelho vemos claramente que João tinha um temperamento ao mesmo tempo manso, mas profundo, inclinado à contemplação, mas que pede que desça fogo sobre à Terra. Certa vez foi chamado por Jesus de “Filho do Trovão”, pois reagia com grande intensidade à não adesão das pessoas.

Era um Apóstolo de coragem e fidelidade; foi João que acompanhou Jesus quando o Cristo foi preso, ficou de pé aos pés da cruz até o fim mostrando a força de sua convicção e sua fidelidade ao Mestre.

Acredita-se, com o pouco de informação que temos sobre São João, que ele possuía o temperamento melancólico, pois era um homem mais voltado à reflexão, ao silêncio, à busca do coração de Cristo, mas que também quando se encolerizava, era profundo e duradouro.

SAIBA MAIS SOBRE OS TEMPERAMENTOS

A Espiritualidade de São João

São João Evangelista era um santo voltado à reflexão e às coisas interiores, em todo o seu Evangelho reconhecemos essa sua característica, pois é o que mais possui simbolismos.

Sua espiritualidade é daquele discípulo fiel, discípulo amado que reclina sua cabeça no peito do Mestre para ouvir diretamente do coração dEle as revelações.

É considerado por muitos o primeiro devoto do Sagrado Coração de Jesus. Santo Agostinho afirma que quando São João reclinou a cabeça no peito de Jesus “nesse momento, estando João tão próximo da fonte de luz, ele absorveu dela os mais altos segredos e mistérios que depois derramaria sobre a Igreja”.

É aquela espiritualidade que busca uma maior intimidade, uma escuta atenta e um olhar firme, de quem permanece de pé diante do sofrimento e busca tudo ouvir e acatar do que o Senhor irá falar.

Uma espiritualidade de poucas palavras, mas muita atenção de quem, como Maria, ouve as revelações de Deus, dos anjos e medita em seu coração.

E por fim, é uma espiritualidade profundamente Mariana, pois busca na mãe o exemplo de perfeição, amando-a com todo o coração.

São João foi o discípulo a quem Cristo confiou os cuidados de Sua mãe. Nele, todos nós nos tornamos filhos de Nossa Senhora.

 

O legado de São João

São João deixou um grande legado para nós. Além do quarto Evangelho, também escreveu o livro do Apocalipse, onde escreveu as revelações do fim dos tempos e três epístolas aos cristãos das comunidades que pastoreava.

São João se manteve muito próximo de São Pedro na Igreja primitiva. Até o martírio de São Tiago, permaneceu em Jerusalém sendo uma das figuras mais importantes da comunidade cristã.

Posteriormente, foi para a Ásia Menor junto com Nossa Senhora, a quem cuidou e amou até a morte. Na região de Éfeso anunciou a Boa Nova e se tornou o líder da comunidade cristã local.

São João foi preso várias vezes, foi torturado, mas permaneceu firme como aos pés da Cruz. Foi o único Apóstolo que não foi martirizado, morrendo de velhice na Ilha de Patmos, onde teve a revelação do Apocalipse, cumprindo a passagem que Jesus afirma que ele viveria para ver a volta do Senhor.

São João Evangelista, rogai por nós!

0 Comments

    Leave a Comment

    seis + vinte =

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password