São Cosme e São Damião sem sincretismo

Muitas pessoas se perguntam se São Cosme e São Damião são verdadeiros santos católicos. A resposta é sim. O que acontece é que, por uma confusão causada pelo sincretismo religioso, eles passaram a ser associados a outros deuses

Santos Mártires

Cosme e Damião eram dois irmãos gêmeos que nasceram na Arábia, mas cresceram na Síria. Já adultos, eles praticavam a medicina lá pelo final do século III. A Igreja passava por uma cruel perseguição sob o imperador romano Diocleciano.

Com relação à medicina, eles a praticavam não como ciência, mas como forma de caridade. Podemos dizer que os dois foram os primeiros a praticar de filantropia na área da saúde (que sabemos, a Igreja Católica é pioneira).

O diferencial dos irmãos era que eles exerciam sua profissão com os carismas de cura e da oração para a recuperação dos enfermos. Eles alcançavam assim, curas fantásticas e milagres. Até animais eles chegaram a curar. O voto era dar de graça o que de graça receberam de Deus.

São os santos da perfeita caridade, o povo apelidou os irmãos de médicos anárgiros, ou seja, “aqueles que não recebem prata (dinheiro)”. O faziam porque amavam Jesus.

Tantos prodígios despertou a atenção e a inveja de muitas pessoas que passaram a acusá-los de feitiçaria. Foram presos, levados até o juiz para esclarecer de que forma eles realizavam tantas curas e milagres.

Confessaram que era através do poder de Jesus Cristo que realizavam tais coisas:

“Nós curamos as doenças em nome de Jesus Cristo e pelo Seu poder!”.

Então, foram obrigados a renunciar a fé e a adorar os falsos deuses romanos.

Como se recusaram, foram cruelmente torturados. Os suplícios pareciam não lhes causar nenhum mal. Assim foram decapitados. Era o ano 303.

A fama e a associação com outras religiões

Logo, a fama do martírio dos irmãos se espalhou pelo mundo e basílicas foram erguidas e seus nomes foram incluídos na liturgia (canon romano).

O dia em que se celebra a memória deles é 26 de setembro. Porém, devido ao sincretismo, muitas pessoas os celebram em outro dia. Por quê?

Acontece que no Brasil os santos foram associados a deuses da umbanda chamados ibejí, os filhos gêmeos de Xangô e Iansã. O dia da celebração das entidades é 27 de setembro, onde eles preparam diversas comidas como caruru, vatapá, bolinhos doces e balas (esses distribuídos às crianças).

Aqui entra o esclarecimento e o bom senso. O povo católico deve entender que para nós, o verdadeiro culto aos santos é feito nas orações da Santa Missa e nas orações particulares pedindo a intercessão dos mesmos.

Fugindo do sincretismo

Diversos outros santos católicos são associados a entidades não só da umbanda, mas, também do candomblé. Por exemplo: Iemanjá e Nossa Senhora das Graças, Oxalá com Nosso Senhor do Bonfim entre outros.

Portanto, fiquemos atentos em que acreditamos e peçamos hoje a intercessão dos santos da gratuidade para que possam inflamar nossos corações com a chama da verdadeira caridade.

ORAÇÃO:

São Cosme e São Damião, que por amor a Deus e ao próximo vos dedicastes à cura do corpo e da alma de vossos semelhantes, abençoai os médicos e farmacêuticos, medicai o meu corpo na doença e fortalecei a minha alma contra a superstição e todas as práticas do mal.

Que vossa inocência e simplicidade acompanhem e protejam todas as nossas crianças. Que a alegria da consciência tranquila, que sempre vos acompanhou, repouse também em meu coração.

Que a vossa proteção, São Cosme e São Damião, conserve meu coração simples e sincero, para que sirvam também para mim as palavras de Jesus: “Deixai vir a mim os pequeninos, pois deles é o Reino dos Céus”.

São Cosme e São Damião, rogai por nós.

“…a oração do justo, sendo fervorosa, pode muito” (To 5, 16) 

Com informações de Zenit

Ícone de São Cosme e São Damião.

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password