Princesa Alexandra de Hanover torna-se católica e não está mais na linha sucessória

A princesa Alexandra de Hanover foi excluída da linha de sucessão ao trono britânico por se batizar na Igreja Católica.

Alexandra Charlotte Ulrike Maryam Virginia de Hannover e Cumberland Grimaldi é filha de Ernesto Augusto de Hanover – chefe da deposta Casa Real de Hanover, que foi a dinastia reinante no Reino Unido até 1901 – e da princesa Carolina de Mônaco, irmã de Alberto II, príncipe soberano de Mônaco.

A notícia de que a princesa se converteu ao catolicismo foi divulgada pelo coronel Luc Fringant – que foi membro durante trinta anos da Companhia de Carabineiros do Príncipe, encarregada de proteger a família real monegasca – em uma recente entrevista concedida à revista francesa Point de Vue.

Perguntado sobre uma festa celebrada no Palácio do Príncipe de Mônaco em homenagem a seu serviço, Fringant revelou que ele foi o padrinho de batismo da princesa Alexandra.

“As princesas Carolina e Stéphanie tinham lágrimas nos olhos, isso vale mais do que os discursos do mundo… Lamentei porque Alexandra de Hanover, que me escolheu como seu padrinho quando foi batizada na fé católica, não pôde estar ali”, comentou Fringant sobre a celebração em sua homenagem.

Embora sua família materna professe o catolicismo, Alexandra foi batizada na Igreja Evangélica Luterana de Hanover, em 19 de setembro de 1999, e por essa razão estava sob o posto 411 na linha de sucessão ao trono britânico graças à sua família paterna.

Agora, foi excluída deste privilégio porque, por ser católica, não poderia se sentar no trono britânico, pois o soberano desta nação também é o chefe da Igreja Anglicana.

Além disso, os membros da Igreja Católica não podem ostentar o título de rei ou rainha da Inglaterra, porque a Lei de Instauração, promulgada em 1701 pelo Parlamento de Westminster, exclui os católicos da sucessão ao trono britânico.

Entretanto, em 2013, foi promulgada a Lei de Sucessão da Coroa que elimina a exclusão da linha sucessória ao trono da Inglaterra de quem se casou com um membro da Igreja Católica. Esta norma entrou em vigor em 2015.

Este não é o primeiro caso em que um membro da linha sucessória ao trono britânico fica excluído.

No ano de 2001, Lord Nicholas Windsor, bisneto do rei Jorge V, foi batizado na Igreja Católica e, por isso, perdeu seu direito sobre a coroa da Inglaterra.

Por outro lado, em Mônaco, a princesa Charlene, esposa de Alberto II, também se converteu do protestantismo ao catolicismo em 2011.

Na linha de sucessão ao Principado de Mônaco, Alexandra de Hanover ocupa a 12ª posição.

Segundo fonte de ACI Digital

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password