Por que a mulher não pode ser padre?

Sabemos que no último século muito se tem lutado para que as mulheres ganhem espaço de relevância em vários setores da sociedade. E estes foram conquistados. Logo, as atenções se voltaram para as instituições tradicionais que deveriam dar este passo; o alvo preferidos de progressistas é a Igreja Católica, que para muitos, ainda é machista, por não admitir no clero as mulheres. Mas, afinal, por que a mulher não pode ser padre?

Esta resposta deve ter por base o que dizem os grandes pilares da doutrina católica: a Bíblia, a Tradição e o Magistério.

O que diz a Bíblia?

Por um mistério, que a Divina Vontade sabe, Deus quis assim. A Palavra é clara quando diz: “Depois, subiu ao monte e chamou os que Ele quis…”Escolheu estes doze: Simão, a quem pôs o nome de Pedro; Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão, aos quais pôs o nome de Boanerges, que quer dizer Filhos do Trovão. Ele escolheu também André, Filipe, Bartolomeu, Mateus, Tomé, Tiago, filho de Alfeu; Tadeu, Simão, o Zelador; e Judas Iscariotes, que o entregou”.  (Mc 3, 13-19; cf. Jo 15, 16)

Jesus passou a noite inteira em oração para fazer esta escolha, não é possível que a Sabedoria encarnada, pudesse errar numa escolha, equivocar-se. Ele assim quis, para transmitir o seu ministério de doação ao povo de Deus, que fossem homens.

O que dizem a Tradição e Magistério?

A Tradição da Igreja entendeu que esta era a vontade de Deus, repetindo o seu exemplo. Ver abaixo a definição dada pelo Catecismo da Igreja Católica que fala por si só:

(1536) A Ordem é o sacramento graças ao qual a missão confiada por Cristo aos Apóstolos continua a ser exercida na Igreja, até ao fim dos tempos: é, portanto, o sacramento do ministério apostólico. E compreende três graus: o episcopado, o presbiterado e o diaconato (1577) Só o varão (vir) batizado pode receber validamente a sagrada ordenação (69). O Senhor Jesus escolheu homens (viri) para formar o colégio dos Doze Apóstolos, e o mesmo fizeram os Apóstolos quando escolheram os seus colaboradores para lhes sucederem no desempenho do seu ministério. O Colégio dos bispos, a que os presbíteros estão unidos no sacerdócio, torna presente e atualiza, até que Cristo volte, o Colégio dos Doze. A Igreja reconhece-se vinculada por essa escolha feita pelo Senhor em Pessoa. É por isso que a ordenação das mulheres não é possível.

Fica claro que, a Igreja, Esposa Fiel do Senhor, não quer de forma alguma que seus filhos deixem de cumprir uma só vontade de Deus, presente nos Evangelhos. Muitos pensam que as hierarquias dentro da Igreja dizem respeito ao grau de importância, porém pensar assim é um grande erro. São João Paulo II em sua Carta Apostólica Ordinatio Sacerdotalis, deixa bem claro a posição oficial do Magistério sobre este assunto e faz uma ressalva muito importante com a qual concluo esse artigo:

Por outro lado, é à santidade dos fiéis que está totalmente ordenada a estrutura hierárquica da Igreja. Por isso, lembra a Declaração Inter insigniores “o único carisma superior, a que se pode e deve aspirar, é a caridade (cfr 1 Cor 12-13). Os maiores no Reino dos céus não são os ministros, mas os santos“.

Segundo fontes do site Vatican.va

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password