Papa pede oração pelas vítimas de tráfico de pessoas

Mesmo que tentemos ignorá-la, a escravidão não é algo de outros tempos. Perante esta trágica realidade, não podemos lavar as mãos se não quisermos ser, de certa forma, cúmplices destes crimes contra a humanidade”, afirma Francisco no vídeo da Rede Mundial de Oração do Papa.

O homem como mercadoria

Francisco ressalta ainda que “não podemos ignorar que hoje há escravidão no mundo, tanto ou talvez mais do que antes.

Rezemos pelo acolhimento generoso das vítimas do tráfico de pessoas, da prostituição forçada e da violência”.

Segundo uma nota da Rede Mundial de Oração do Papa,  vemos diariamente essas pessoas nos noticiários e na imprensa.

As vítimas são chamadas de migrantes econômicos, refugiados, clandestinos, deslocados, menores abandonados, caravanas, ou de outra forma, esquecendo muitas vezes que são pessoas.

São milhões de pessoas obrigadas a fugir diariamente de suas terras, devido à guerra, fome, perseguições políticas, religiosas ou situações de pobreza extrema, enfrentando abusos de todo tipo.

O que por outro não vemos são as organizações criminosas que lucram com isso, escravizando homens, mulheres e crianças, no trabalho ou sexualmente, para o comércio de órgãos, para fazê-los mendigar ou entrar na delinquência.

Se você vê indícios de isto está acontecendo perto de você fale com a Secretaria de Direitos Humano através do *100

Segundo fonte de Vatican News

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password