Livro Misericordiar, lançado em Portugal

Pe. Luiz Paulo, que está em Portugal desde o ano de 2010, trilhou todo o seu caminho para o sacerdócio por lá. Estudou na Pontifícia Universidade Católica de Lisboa, em comunhão com seminário diocesano de Almada.

Foi ordenado no ano de 2015 e em setembro de 2018 foi nomeado pároco da Igreja Nossa Senhora da Arrentela.

É idealizador e apresentador do programa Misericordiar, um semanal que vai ao ar no canal da Aliança no Youtube. No mês de agosto, foi lançado o livro com o mesmo nome, e é sobre este feito que conversamos um pouco com ele.

Um sonho de levar o Evangelho a todos

Sabemos que existem muitos padres que usam as redes sociais para evangelizar, qual foi a sua motivação?

Pe. Luiz Paulo: O Papa Bento XVI, no ano de 2013, afirmou que se não evangelizarmos nas redes sociais, muitas pessoas ficarão sem contato com o Evangelho. Logo evangelizar pelas redes sociais é uma necessidade que se impõe.

Dessa forma, meu desejo é ser um pequeno contribuinte para tantas pessoas que vivem a sua vida nessa realidade virtual, porém, real.

Por que o nome “Misericordiar”?

Pe. Luiz Paulo: O nome Misericordiar, vem na sequência do magistério do Papa Francisco ao qual na Bula de Proclamação do Ano Santo da Misericórdia “Misericórdia vultus”, onde faz o convite a viver a vida sob a luz da Misericórdia, ou seja, conduzir os nossos atos tendo como sentido a AÇÃO misericordiosa de Jesus.

Assim sendo, a Misericórdia passa de um sentimento, para uma atitude; torna-se verbo de ação.

Qual o retorno das pessoas?

Pe. Luiz Paulo: O Misericordiar é um pequenino Diário, um programa que é exibido nos canais da Aliança de Misericórdia; no Facebook e no YouTube todas as segundas-feiras desde o ano de 2016.

Com a graça de Deus o retorno das pessoas é bem positivo e uma bela resposta de que estamos no caminho certo. Semanalmente, recebo dezenas de mensagens de vários lugares do mundo com histórias, pedidos de oração de pessoas que se identificaram com os temas e que foram ajudadas por aquela mensagem.

De onde vem a inspiração para trabalhar os temas?

Pe. Luiz Paulo: A Palavra de Deus é a fonte de inspiração para todos os temas e para qualquer reflexão sempre inseridos na realidade concreta da vida das pessoas.

Os temas abordados são situações do cotidiano abordados à luz da Palavra, dessa forma são assuntos próximos a cada um de nós ao qual podemos nos identificar e assim, ter a sensação de que o que aquele texto fala para mim é algo particular, como se fosse um diálogo entre leitor e o texto.

Como surgiu a ideia de lançar o livro e qual a missão deste trabalho?

Pe. Luiz Paulo: Um grande poeta chamado Rainer Maria Rilke, dizia que uma boa obra de arte nasce da necessidade, o livro #Misericordiar foi um pedido de pessoas que desejavam aprofundar os temas abordados nos web-programas.

Como foi falado anteriormente, o conteúdo do livro baseia-se em temas do cotidiano com uma linguagem simples e acessível a todos, seguindo a linha daquilo que chamamos de Teologia Pastoral.

A finalidade deste texto é propor uma mudança de mentalidade, passar a viver segundo o modo de viver se Cristo, e Cristo constrói seus relacionamentos tendo misericórdia como norma de conduta, como proximidade e acolhimento, recordando que a Verdade deve ser dita com caridade, como outrora afirmava o Papa Bento XVI.

Agora um curiosidade: como é evangelizar o povo português e o europeu em geral?

Pe. Luiz Paulo: Aqui se faz necessário falar do tema da enculturação que significa uma inserção gradativa e inteligente na cultura e na sociedade em questão.

Desta forma, não podemos cair no erro de realizar em lugares diferentes as atividades da mesma forma, se faz necessário uma atualização de linguagem e modos de ação, ou seja cada realidade exige um jeito próprio de ser e estar.

De fato as carências e problemas muitas vezes são semelhantes em todos os cantos do mundo (pobreza, violência, conflitos familiares, ateísmo) contudo a maneira de abordagem destas questões de fundo são diferentes, variando de sociedade para sociedade.

Em suma evangelizar na Europa é um grande desafio, devido sobretudo ao secularismo vigente no velho mundo, como sendo uma herança podre de uma corrente filosófica dos últimos 300 anos, que afirma que Deus é uma criação do homem para satisfazer suas carências.

Em consonância com este modo de pensar, a Europa ainda recolhe os cacos de regimes políticos totalitários da metade do século passado que fizeram muito mal aos países, seja no que toca a pobreza em alguns casos, bem como a divisão interna nos próprios países, para isso basta apenas olhar para países como Espanha, França, Itália e até mesmo Portugal que travam lutas internas por não haver uma unanimidade no modo de ver as questões sociais.

Faço um adendo para dizer que pensar diferente é algo bom, no mundo da política a aceitação do contraditório é muito importante, mas isso não significa que aqueles que pensam de modo oposto são inimigos.

Creio que está aqui evidenciado um grande problema que a Europa esta vivendo e que o nosso Brasil precisa estar atento pois parece-me que pode acontecer o mesmo.

Todas estas questões dificultam a evangelização, pois o Anúncio do Evangelho deve se enquadrar na realidade da vida das pessoas, propondo caminhos cristãos para estes problemas.

Por outro lado também torna-se um aspecto positivo, pois uma vez que as pessoas sentem-se mais fragilizadas, estão mais abertas para mensagem do Cristo, que é sempre uma mensagem de libertação e de esperança.

O senhor tem outros projetos?

Pe. Luiz Paulo: Olhando para o futuro temos alguns projetos em estudo, nomeadamente a sequência do Misericordiar fazendo assim, volumes com outras meditações. Também está em estudo um outro projeto de caráter de investigação teológica voltado para o tema da Misericórdia como sendo a aproximação de Deus para os pobres.

Para finalizar, como conjugar o verbo misericordiar?

Pe. Luiz Paulo: Dias atrás uma pessoa me escreveu dizendo que após a leitura de um dos temas do livro Misericordiar ela entendeu que era preciso mudar a sua lógica de pensamento.

Apesar de ser difícil, ela compreendeu o que é importante: perdoar, mesmo se a pessoa que a feriu não a pedir perdão.

O verbo Misericordiar se conjuga no desejo e na ação de renovar a mente, se mudamos a mentalidade logo mudamos as atitudes; Misericordiar é um gesto concreto e não uma ideia abstrata.

VAMOS todos #Misericordiar por aí!

É HORA DE MISERICORDIAR.

Onde encontrar o livro Misericordiar

Pe. Luiz Paulo: O livro será lançado em Portugal pela Editora Paulinas e no Brasil estará disponível através do site da Aliança de Misericórdia e também nas cidades mineiras de Alfenas (cidade natal do padre), na Igreja de Santa Rita de Cássia e Machado na Igreja Matriz da Sagrada Família.

O lançamento do livro em Machado será no dia 8 de novembro, às 19h30, na Igreja Matriz da Sagrada Família, e em Alfenas será no dia 11 de novembro, às 8h30, na Igreja de Santa Rita de Cássia.

O livro já se encontra disponível na loja online da Aliança de Misericórdia e primeira página do Facebook Aliança de Misericórdia Portugal.

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password