Domingo da Ressurreição – “Onde está, ó morte, a tua vitória?”

Evangelho Segundo São João 20,1-9

“No primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao túmulo de Jesus, bem de madrugada, quando ainda estava escuro, e viu que a pedra tinha sido retirada do túmulo. Então, ela saiu correndo e foi encontrar Simão Pedro e o outro discípulo, aquele que Jesus amava, e lhes disse: ‘tiraram o Senhor do túmulo, e não sabemos onde o colocaram’.

Saíram, então, Pedro e o outro discípulo e foram ao túmulo. Os dois corriam juntos, mas o outro discípulo correu mais depressa que Pedro e chegou primeiro ao túmulo. Olhando para dentro, viu as faixas de linho no chão, mas não entrou.

Chegou também Simão Pedro, que vinha correndo atrás, e entrou no túmulo. Viu as faixas de linho deitadas no chão e o pano que tinha estado sobre a cabeça de Jesus, não posto com as faixas, mas enrolado num lugar à parte.

Então, entrou também o outro discípulo, que tinha chegado primeiro ao túmulo. Ele viu e acreditou. De fato, eles ainda não tinham compreendido a Escritura, segundo a qual Ele devia ressuscitar dos mortos”.

Palavra da Salvação.

Clique para abrir a Playlist: Cristo sempre Vence

Para refletir e orar:

“O povo que andava nas trevas viu uma grande luz; sobre os que habitavam na terra da sombra da morte resplandeceu a luz” (Is 9,2).

Caríssimos irmãos e irmãs, Santa e Feliz Páscoa! Cristo Ressuscitou, Aleluia!

Depois de percorrer o itinerário quaresmal e vivermos a Semana Santíssima da Paixão e morte de Nosso Senhor Jesus Cristo, agora podemos cantar com muita alegria o Glória a Deus nos mais altos céus (cf. Lc 2,14), porque Ele exaltou o Seu Filho muito amado e lhe conferiu o Nome que esta acima de todos os nomes (cf. Fl 2,9).

A ressurreição é o resumo de tudo, o grande anúncio, a boa notícia, o Evangelho. Proclamemos ela com alegria e convicção. Vamos anunciar esta boa notícia a um mundo muitas vezes sem esperança e cheios de enganos. Sim, anunciemos com ousadia a ressurreição de Cristo, porque todos nós podemos ser atravessados por muitas dúvidas.

Bento XVI nos recorda que “a Páscoa é o coração do mistério cristão e Cristo ressuscitado dos mortos é o fundamento da nossa fé. Esta fé em Cristo transforma a nossa existência, realizando em nós uma contínua ressurreição”. A partir da ressurreição de Cristo, podemos dar sentido aos sofrimentos, às angústias e até mesmo à morte.

Com a ressurreição de Cristo podemos encher o nosso coração de alegria e de esperança, pois nela vemos que os sofrimentos – a cruz e a morte – não têm mais a última palavra, pois é a vida que ressurge diante da finitude humana.

Meus queridos irmãos, elevemos um cântico de louvor e de gratidão ao Senhor, pois Nele, e por Ele, recebemos a vida em abundância (cf. Jo 10,10).

Se nos perguntarem: como sabes que Cristo está vivo? Como temos certeza de que Ele nos dá uma nova vida e transforma o nosso coração?

Olhemos então para os discípulos, que se entregaram corajosamente por amor a Jesus. Confiemos nesses dois mil anos de uma história marcada pelo “martyrium” (testemunho) daqueles que foram alcançados por Cristo ressuscitado e entregaram suas próprias vidas por amor a Jesus.

Por isso, a Igreja não é uma “organização de pessoas que se suportam”, mas, antes, é a transformação de pecadores em apóstolos e mártires, de evangelizados que agora evangelizam no nome de Jesus ressuscitado.

A alegria cristã assenta na certeza de que a vida tem sentido e consiste numa vontade de viver. Não sei o que possas estar atravessando neste tempo. Talvez, esteja sem ânimo, sem forças para lidar com as percas e os sofrimentos do tempo presente. Mas, digo-te com o coração cheio de esperança e confiança: Cristo vive! Ele venceu a morte, e agora os sofrimentos do tempo presente são leves comparado a glória que nos espera (cf. Rm 8,18).

Permita que a vida de Cristo transpasse a sua vida. Abra o seu coração a esta maravilhosa realidade que tem transformado os corações dos homens e mulheres de todos os tempos, fazendo deles verdadeiros seres humanos.

Santa e Feliz Páscoa!

 

Pensamento:

Onde está, ó morte, a tua vitória?” (1 Cor15,55)

Propósito:

Pedir a graça ao Espírito Santo de deixar Cristo ressuscitado te tocar, devolvendo vida onde há morte, esperança onde há desespero e alegria onde há tristeza.

 

Clique para abrir a Playlist: Cristo sempre Vence

 

Pe. Gilson Garcia

Sacerdote e missionário da Aliança de Misericórdia

Imagem de destaque de: Bruno kraan, no Unsplash

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password