Cresce número de católicos em Nova York

Mulher é Batizada pelo Padre
Mulher é batizada pelo Padre.

Apesar dos escândalos, apesar de nossos pecados, Deus continua a falar aos corações, Jesus bate à porta e humildemente aguarda para entrar.

Apesar dos escândalos

Uma matéria publicada no The New York Times divulgou um aumento significativo de fiéis. A Igreja Católica da cidade americana de Nova York ganhou na Vigília Pascal novos católicos. O rito de acolhida dos neofitos seguiu o rito antigo; eles se vestiram com túnicas brancas e receberam os sacramentos do Batismo e da Eucaristia.

Curioso notar que mesmo com grande volume de escândalos envolvendo padres e casos de abusos sexuais, o número de adultos batizados vêm crescendo desde 2016; a confiança na Instituição não foi abalada? Muito pelo contrário.

Nas Dioceses de Newark e Brooklin foram batizadas cerca de mil pessoas cada uma. Quais os motivos destas conversões justamente num tempo de crise e acusações? A resposta é simples: cada conversão foi baseada numa experiência pessoal com Cristo e a Verdade da Fé.

A regra de ouro

A revista entrevistou várias pessoas que tiveram experiências bem distintas. Uma delas, um jovem de família mulçumana disse que se afastou da religião quando adolescente e tornou-se ateu; resolveu adotar como filosofia de vida a regra de ouro “faça aos outros o que deseja façam por ti“.

Até que num dado momento percebeu que precisava ter alguma autoridade acima dele, que o guiasse. Foi aí que começou sua busca por filosofias e diversas religiões. Foi quando o catolicismo bateu à sua porta.

Ao observar a vida de seus amigos percebeu coerência e harmonia, notou que eles tinham uma vida normal e eram fiéis; começou a investigar.

O que mais o encantou foi a filosofia e a doutrina, mais especialmente a escatologia e o matrimônio. O intrigava o conceito de homem e mulher serem uma só carne.

Não teve dúvidas; pediu para ser iniciado no catecumenato e recebeu os sacramentos na noite de Páscoa.

Leia mais: Nova York aprova lei que permite aborto horas antes de nascer

Umas das catecúmenas, Patricia Cottman, disse: “A Igreja às vezes pode ser frustrante“, disse ela. E acrescentou: “As pessoas são humanas. Sacerdotes são pessoas também. Há aqueles que são fiéis e há aqueles que talvez lutam de alguma forma para serem. Mas Deus e sua Palavra são fiéis e isso basta“.

Apesar dos escândalos, apesar de nossos pecados, Deus continua a falar aos corações, Jesus bate à porta e humildemente aguarda para entrar. Com certeza essas conversões são frutos do sangue dos mártires de nosso tempo e das orações dos fiéis espalhados por todo o mundo.

Com informações de The New York Times 

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password