Como viver a Quaresma

Quaresma é um tempo propício para rever os rumos que demos à nossa vida, ver se estou vivendo na planície ou com o olhar no céu.

Estes 40 dias são marcados por uma reflexão maior de quem somos, súplica por misericórdia e obras de caridade para expiar os pecados.

É o tempo propício para a conversão e por meio da penitência, mortificação e humildade de coração o fiel tem a certeza de ser acolhido por Deus.

Por que fazer penitência?

Mulher ajoelhada ora numa igreja

A primeira, razão é a mancha do pecado original que, ao contrário do que muitas correntes sugerem, o esta desobediência comunicou o desiquilíbrio da natureza humana.

Originalmente, fomos criados com a inclinação total para o bem; todas as nossas potências deveriam nos levar para Deus.

“Então, as quatro potências que são sujeitos das virtudes cardeais ficaram, após o pecado original, enfraquecidas: a razão, pela vulnus ignorantiae (“lesão da ignorância”), que põe o homem sob o perigo de enganar-se a si mesmo; a vontade, pela vulnus malitiae (“lesão da malícia”), que é uma tendência mais ou menos acentuada para a maldade; o apetite irascível, pela vulnus infirmitatis (“lesão da fraqueza”), que transfere a “energia interior” que se deveria usar na luta pelo árduo para a raiva e para a cólera; e o apetite concupiscível, pela vulnus concupiscentiae (“lesão da concupiscência”), que faz o homem trocar o deleite honesto nas coisas divinas pelos prazeres indecentes da carne. Para vencer essas tendências, é preciso exercitar as quatro virtudes cardeais, a saber, a prudência, a justiça, a fortaleza e a temperança”. 

Segunda razão pela qual devemos fazer penitência é para reparar as consequências dos nossos pecados pessoais. Sim, depois que pecamos, podemos nos confessar e sentir a graça da misericórdia, porém as consequências se espalham como folhas secas ao vento.

Se roubamos devemos ressarcir, se mentimos digamos a verdade, se ferimos peçamos perdão. A penitência nos ajuda também a fortalecer nossa alma e as virtudes cardeais entram em ação.

A terceira razão é que a penitência dá aquele grande empurrão para olharmos para a vida eterna, nossa vida no Céu. Pelo Batismo estamos mortos para o pecado e nossa verdadeira vida está em Cristo.

E a última e mais importante é que viver a penitência nos torna mais semelhantes a Cristo, em sua passagem pela terra. Jesus alternava os momentos de jejum e oração precediam grandes revelações, acontecimentos.

Então, vamos nos preparar para que esta Quaresma para que o nosso coração seja completamente transformado pelo Cristo.

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password