fbpx

As Faces da Aliança – COM os Pobres

“A Fraternidade Nazaré é caracterizada pela acolhida e convivência COM os pobres, que chamamos “filhos da Aliança”. Com os missionários da Comunidade de Vida, formam uma família à imagem da Família de Nazaré em nossas casas de acolhida”.

Dentre os vários aspectos do Movimento Aliança de Misericórdia, o trabalho junto aos mais pobres tem um tratamento todo especial.

Na evangelização com os pobres precisamos estar no meio deles para ajudá-los a extrair o que eles têm de melhor. Isso é “descer até eles” para os elevar até Deus.

O meio para conseguir é o mesmo dos santos: oração e caridade. Sem a graça de Deus os pobres serão pesados, cansativos e ingratos. Com a graça de Deus eles se tornam imagem do mesmo Deus, pois “todas as vezes que fizestes isso a um destes meus irmãos mais pequeninos, foi a mim mesmo que o fizestes” (Mt 25, 40).

 

A Aliança de Misericórdia é chamada a dar a vida pelos pobres, e na estrutura da Comunidade de Vida, nossas casas possuem três “faces”, sendo elas: “Com os Pobres”, “Como os Pobres” e “Para os Pobres”.

Ao longo do mês falaremos sobre essas “faces” da misericórdia manifestadas em nossas fraternidades. Hoje daremos um olhar especial para as fraternidades que trabalham COM os Pobres.

Casas Nazaré

Chamamos de “Casas Nazaré” as fraternidades que, à exemplo da Sagrada Família, acolhem o Jesus pobre no cotidiano de uma vida simples e virtuosa.

São as casas de acolhida, onde homens e mulheres reencontram o sentido da vida e redescobrem o valor do trabalho de suas mãos para a sociedade.

Muitos deles, vindos das ruas ou de situações familiares difíceis, trilham o caminho de uma vida interior em Deus, recuperando a autoestima e dando os primeiros passos para a reinserção na sociedade.

 

Veja também o PARTE DE NÓS sobre os Filhos da Aliança

Somos uma família

Contemplamos o milagre diário da vida e da restauração da dignidade de quem antes não tinha esperança. Temos como exemplo a Família de Nazaré e, como ela, cada casa de acolhida quer se tornar um lar e encontrar nos irmãos uma família que nos ajude a alcançar o Céu.

Os acolhidos, que chamamos de “Filhos da Aliança”, e os missionários de vida, vivem na simplicidade o Evangelho dos “pequenos”, nos trabalhos e atividades.

Dentro da realidade “COM os pobres”, para melhor ajudar cada um desses filhos a viver uma vida mais digna, dividimos a acolhida em três diferentes casas e etapas, são elas: Triagem, Acolhida e Reinserção.

1.    Triagem: Os homens e as mulheres procedentes de situação de rua e de drogadição que desejam fazer um caminho de reestruturação passam primeiro pelas Casas de Triagem.

Neste local eles ficam por até 30 dias, num período de adaptação à rotina da casa, auxílio nas atividades diárias e em preparação para o próximo passo do processo.

2.    Acolhida: O objetivo das Casas de Acolhida é oferecer um lar àqueles que estavam nas ruas, oportunidade de convívio e reconstrução da própria vida.

Os atendidos permanecem por um ano ou até estarem prontos para sua reinserção social. Durante o processo participam de laborterapias, cursos profissionalizantes, assistência à saúde e formações de espiritualidade e cidadania.

3.    Reinserção: A reinserção é a etapa do caminho de reestruturação de vida onde o acolhido, ainda sendo acompanhado, é estimulado à sua volta à sociedade.

Morando em outras casas da Aliança, recebem suporte para encontrar um meio para o próprio sustento, recuperando também a autonomia e tendo a oportunidade de estabelecerem novos projetos de vida.

 

No programa Na Fonte falamos um pouquinho das casas Nazaré, confira:

Quer ajudar a Aliança? Clique aqui!

0 Comments

    Leave a Comment

    2 + nove =

    Login

    Welcome! Login in to your account

    Remember me Lost your password?

    Lost Password