fbpx

Apresentação de Nossa Senhora no Templo

No dia 21 de Novembro toda a Igreja celebra a Apresentação de Nossa Senhora no Tempo.

Entenda a história da Apresentação de Nossa Senhora no Templo:

A tradição da Igreja nos conta que São Joaquim e Santa Ana por longo tempo não tiveram filhos, até que finalmente nasceu Maria.

Estes santos pais, desejavam cumprir uma promessa feita à Deus de que a criança servisse ao senhor, então, levaram-na a Jerusalém para ser apresentada no Templo e para servir a Deus. Essa narrativa não se encontra no Evangelho, mas no proto-evangelho de Tiago, porém mesmo não sendo dos evangelhos canônicos, é considerada um acontecimento válido, pois está de acordo com a tradição da Igreja desde os primeiros séculos.

A Virgem Maria de acordo com a tradição da Igreja, recebeu desde sua concepção a plenitude da graça, tendo sido livre da mancha do pecado original, graças à bondade de Deus e tendo sido assim superior a todas as outras criaturas.

Isso significa a criança que nesta festa de hoje foi consagrada a Deus, essa pequena Maria que subiu os degraus do Templo, já vivia a santidade, um amor tão intenso por Deus e uma ardente caridade que para nós é difícil até imaginar.

Se ao lermos as histórias dos santos vemos que muitos desde criança demonstravam uma ardente caridade e uma intimidade com Deus, quanto mais aquela que viria ser a mãe de Deus, aquela que o Todo Poderoso escolheu para ser rainha dos homens e pisar na cabeça da serpente.

Porque a Igreja Celebra a Festa da Apresentação de Nossa Senhora no Templo?

Essa celebração tem tamanha a importância, que é comemorada tanto pela Igreja do Oriente quanto pela Igreja do Ocidente, sendo uma importante celebração mariana, dessa forma acabou sendo acolhida pela Liturgia Católica, aparecendo inclusive no Missal Romano no século XVI, no ano de 1505 buscando exaltar Jesus Cristo através de Nossa Senhora como é partilhado por Santo Agostinho em um de seus sermões:

“Acaso não fez a vontade do Pai a Virgem Maria, que creu pela fé, pela fé concebeu, foi escolhida dentre os homens para que dela, nos nascesse a salvação; criada por Cristo antes que Cristo nela fosse criado? Fez Maria totalmente a vontade do Pai e por isto mais valeu para ela ser discípula de Cristo do que mãe de Cristo; maior felicidade gozou em ser discípula do que mãe de Cristo. E assim Maria era feliz porque já antes de dar à luz o Mestre, trazia-o na mente”.

Que bonita tradição nos conta sobre a fé e amor de Santa Ana e São Joaquim ao Nosso Deus, pois através de sua oração e fé Deus os abençoou com a vinda de Maria, que teve sua infância toda dedicada a Deus, sempre impelida pelo Espírito Santo desde a sua concepção e futuramente veio a ser a mãe do Salvador.

Ela que foi mãe e virgem, desde seu nascimento é um milagre e até sua morte quando foi assunta ao céu manifestou a Glória de Deus.

Essa é uma festa importante para nós católicos, tanto que no ano de 1964, o Papa Paulo VI na clausura da 3ª Sessão do Concílio Vaticano II, consagrou o mundo ao coração imaculado de Maria.

Fonte: Nossa Sagrada Família

 

Oração de Santo Afonso Maria de Ligório a Menina Maria:

“Ó Maria, Filha amadíssima de Deus, Menina santa, que rogais por todos, rogai também por mim. Vós vos consagrastes inteiramente, desde criança, ao amor do vosso Deus. Oh! Poder eu do mesmo modo, neste dia, oferecer-vos as primícias da minha vida e dedicar-me inteiramente ao vosso serviço, ó minha santa e dulcíssima Soberana! Não é mais tempo disso, pois, desgraçadamente, perdi tantos anos servindo o mundo e os meus caprichos, sem pensar em vós nem em Deus. Maldigo o tempo em que não vos amei!

É melhor começar tarde do que nunca. Eis-me aqui, ó Maria; apresento-me, hoje, a vós e me ofereço inteiramente ao vosso serviço, para o resto de minha vida; como vós, renuncio a todas as criaturas, e me dedico sem reserva ao amor do meu Criador. Consagro-vos, pois, ó minha Rainha, o meu espírito para pensar sempre no amor que mereceis, a minha língua para vos bendizer, o meu coração para vos amar.

Acolhei, ó Virgem santa, a oferta que vos faz um miserável pecador; acolhei-a, eu vos suplico pelo prazer que experimentou o vosso coração, no momento em que vos dáveis a Deus no templo. Se tarde começo a servir-vos, justo é que redima o tempo perdido redobrando o meu zelo e o meu amor. ‘E Vós, ó Deus, que no dia presente quisestes que, no templo, fosse apresentada a Bem-Aventurada sempre Virgem Maria, digna morada do Espírito Santo: concedei-me que pela sua intercessão mereça ser apresentado no templo da vossa glória’. Fazei-o pelo amor de Jesus Cristo”

 

1 Comment

Leave a Comment

11 + oito =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password