Novela Apocalipse ataca a Igreja Católica

Um dos traços da cultura brasileira é o costume de acompanhar novelas. Grandes emissoras ergueram impérios, modelaram comportamentos e a mente de gerações.

Colocar assuntos polêmicos em cada enredo com a desculpa de que isso era o retrato do povo brasileiro não cola mais e fica evidente que os folhetins têm a intenção de formatar a mente das pessoas, minando os valores basilares da sociedade brasileira: família e Deus.

Durante minha adolescência fui noveleira de carteirinha, mas depois que me converti há 17 anos, assistir uma cena de sexo ou de adultério, não cabia mais, não correspondia ao que eu acredito.

Voltei ao costume de assistir novelas quando a emissora de Edir Macedo começou a reproduzir histórias bíblicas; claro, não eram 100% fidedignas ao Texto Sagrado, mas continham os valores que eu acreditava. Até meu pai se interessou, dado a grande religiosidade que tem.

Ataque à Igreja Católica

A novela atual da rede Record, porém, bateu na cara da maior parte de sua audiência (formada por católicos) que foge do conteúdo ideológico e erotizado da Globo. O folhetim “Apocalipse”, apresenta a Igreja Católica como o “trono do anticristo”.

Na trama, a “Igreja da Luz”, carrega todo o visual do rito católico; tem sede em Roma, é milenar, os sacerdotes usam as mesmas vestes dos padres. O que choca é o fato da igreja ser influenciada pelo demônio para proteger o anticristo.

Eu senti repugnância quando, ao lado do meu pai, católico fervoroso, assistíamos esta cena. “Minha filha – perguntou ele – eles estão falando da Igreja Católica? – respondi que sim e acrescentei – “É melhor não assistir esta novela”.

Ainda demorou mais uma semana, e por insistência do meu irmão mais novo, meu pai não dá mais audiência para isso.

Gosto não se discute, mas, por escolha própria, no horário nobre, nossa família escolheu a partilhar como foi o dia, contar piada e ir dormir em paz.

Convido você católico à reparar as ofensas cometidas contra a Santa Igreja, Esposa de Cristo e Mãe de mais de 1 bilhão de fiéis espalhados pelo mundo.

Cada batizado se torna sal da terra e luz do mundo pelas obras de caridade, conventos, movimentos de oração e intercessão.

Ela nos dá exemplos de santidade por meio de homens, mulheres e crianças que por vezes derramam o seu sangue para não negar sua fé.

Da Santa Igreja Católica nascem santos e não o anticristo!

Fernanda Tabosa

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password