fbpx

Congresso Jovem 2K23 – Romanos 8, Lifestyle

Congresso Jovem 2K23 – Romanos 8, Lifestyle

Mariah Clara, missionária celibatária da Aliança de Misericórdia, conduziu a segunda e última pregação da manhã, com base na palavra tema do Congresso Jovem deste ano: Romanos 8.

“Quem pode nos separar do amor de Deus?”

Romanos 8 foi a passagem base para as reflexões durante às pregações do Congresso Jovem 2023.

A meditação de Clara começou pelo versículo 31: “Depois disso, o que nos resta dizer?” (Rm 8,31), trazendo os jovens refletirem o que, depois destes dois dias de Congresso, ficou gravado no coração.

Conduzindo os versículos seguintes para a reflexão que Paulo fez aos Romanos: “Quem nos separará do amor de Deus?” (Rm 8,35).  Tribulação, angústia, os perigos, nenhuma dificuldade pode nos separar do amor de Deus. A Palavra nos ensina que as tribulações não podem ser justificativas para nos afastar de Deus.

Clara ainda fez o paralelo com a passagem de Isaías 31, que traz a imagem do servo sofredor, sinalizando também a figura de Cristo, que sofreu em expiação dos nossos pecados. O Sofrimento faz parte da vida humana. Devemos aprender a olhar o propósito do sofrimento e saber oferecer a Deus nossas dificuldades.

Jesus deseja unir-se conosco

Em sua pregação no Congresso Jovem, trouxe ainda a reflexão sobre o Encontro de Jesus com a Samaritana, em que ela apontava que tinha um abismo entre ambos, pois ela era um povo considerado impuro.

“Quando Jesus diz ‘Se conhecesses o dom de Deus’, é como Jesus está dizendo para mim e para você: ‘Se você soubesse da capacidade do Espírito Santo de unir abismos, você não colocaria dificuldade nas coisas’.” (Mariah Clara)

Jesus deseja nos unir conosco, mesmo diante de nossa imperfeição.

União esponsal

Por diversas vezes na Bíblia, Deus deseja mostrar o homem sobre a figura do matrimônio. Jesus também faz referência ao matrimônio, quando fala da união de sua pessoa com a Igreja.

Assim como no casamento, que é quando se dá a maior intimidade entre esposos, marido e mulher, é assim que Jesus tem um vínculo profundo com a Sua Igreja.

Quando Paulo diz “já não sou eu quem vivo, é Cristo que vive em Mim” (Gl 2,20), demonstra essa realidade espiritual de nossa união com Jesus. Oséias, no Antigo Testamento, se casa com uma prostituta, sentindo justamente a dor da traição que Deus sente quando falhamos em nossa união íntima com Ele.

Quando cada cristão entende o sofrimento apenas como uma parte da jornada e consegue unir o seu sofrimento ao sofrimento de Cristo, “com sentido e significado é causa de fecundidade e união espiritual”.

Vítimas de Misericórdia

Na pregação, Clara lembrou das vítimas de Misericórdia, que assim como a Esposa unida ao Esposo, entregam suas dores, seu sofrimento como expiação para a humanidade.

Para saber mais sobre as Vítimas de misericórdia, acesse: Vínculos de vítima da misericórdia: um tesouro do carisma – Aliança de Misericórdia (misericordia.com.br)

Escolha pessoal

Clara alertou que estamos vivendo um período que o sofrimento fará, cada vez mais, parte da vida do cristão, em uma sociedade que a Verdade está sendo confrontada. Questionou ainda como seria se Jesus tivesse que pedir desculpas todas as vezes que sua pregação incomodava.

Jesus toma a firme decisão na missão que Deus tinha para Ele, em sua liberdade escolhe e dá a liberdade a cada um de nós a escolha de permanecer unido a Ele. Somente nossa escolha pessoal é capaz de nos separar do amor de Deus.

É preciso uma firme decisão!

Para ver a pregação completa do Congresso Jovem 2k23, da manhã de domingo, acesse: CONGRESSO JOVEM 2023 | Domingo – Parte 1 – YouTube

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password